Carazinho: ACIC sedia reunião de Lideranças Regionais para tratar sobre a concessão da BR 386

Sábado, 06 de Maio de 2017

Nesta sexta-feira, 05, lideranças regionais estiveram reunidas no salão de eventos da ACIC/CDL para tratar sobre a possibilidade de concessão da BR 386. O encontro foi sugerido pelo deputado estadual Juliano Roso e pelo presidente da Câmara de Vereadores de Carazinho, Estevão de Loreno.

Além deles, estiveram presentes o prefeito de Carazinho, Milton Schmitz; o vice-prefeito Fernando Sant'Anna de Moraes; o prefeito de Santo Antônio do Planalto, Élio de Freitas; o presidente da Câmara se Vereadores de Santo Antônio do Planalto, Leandro Gomes; a presidente do Corede Produção, Munira Awad; presidentes ou representantes das entidades empresariais e de classe de Carazinho: ACIC, CDL, Sindilojas, Sindicato Rural, Sindicar, OAB/RS subseção local e representantes dos Comudes (Conselhos Municipais de Desenvolvimento) da região.

Conforme o deputado Juliano Roso, o principal objetivo do encontro foi construir um consenso coletivo sobre a questão. "Precisamos aproveitar essa facilidade de diálogo que existe em Carazinho, entre os poderes, entre as entidades, com a região e com a comunidade e criar uma carta da cidade que diga exatamente o que queremos e formalizando a nossa posição", afirma.

Para o presidente da ACIC, Jocélio Cunha, a reunião é de extrema importância para garantir que a região seja ouvida neste processo de concessão. "Desde o início da apresentação do edital por parte da ANTT, estamos nos mobilizando para impedir que ele vigore. Somos a favor do desenvolvimento, somos a favor do investimento em infraestrutura, mas entendemos que os usuários da rodovia, bem como o setor produtivo não podem pagar um preço tão alto por benefícios que deveriam ser oferecidos em troca da alta carga tributária que já pagamos", ressalta.

De acordo com o presidente da Câmara de Vereadores de Carazinho, Estevão de Loreno, a necessidade de discussão é urgente. "Pelo que estamos observando é um jogo de cartas marcadas. Temos que unir forças contra isso porque alguém vai ganhar muito com esse modelo de concessão, mas com certeza não será Carazinho e não será a região", enfatiza.

O prefeito Milton Schmitz sugeriu que a solicitação à ANTT seja a de um edital que não contemple alguns dos benefícios já listados no atual, que serviriam apenas para onerar o valor do pedágio. "Nós não somos contra o pedágio, porque é uma forma eficiente de gerar infraestrutura e desenvolvimento para a região. O que queremos é que o pedagiamento ocorra de maneira mais light, ou seja, sem ambulâncias, sem guincho, sem videomonitoramento e sem obras faraônicas. Uma boa estrada, segura e com valor acessível é suficiente", declara.

Fotos

Tags
Categoria: Política

Veja também:

Comentários

  1. Nenhum comentário postado. Seja o primeiro!

Postar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos Obrigatórios *


Código de Segurança


Ao clicar em "Postar comentário", você estará assumindo total responsabilidade sobre o conteúdo de sua mensagem, além de estar implicitamente concordando com as regras apresentadas acima. Por medidas de segurança, seu ip 54.81.44.140 também será armazenado.