Barra Funda - Integração reúne alunos de Sarandi e Barra Funda

Segunda-feira, 08 de Julho de 2013

A aluna Jordana Furini diz ter gostado de tudo

No ano passado uma experiência ao Oeste de Barra Funda proporcionou a prática da solidariedade e a integração de alunos. Este ano, a convite de uma professora, a experiência partiu a Leste do município. Alunos do 3º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Barra Funda foram até Sarandi, onde passaram a tarde interagindo com alunos do 3º ano da Escola Municipal Padre Luiz Vigna, proposta que começou com o estudo do gênero textual Carta.

Bem antes de desembarcar do ônibus para conhecer os sarandienses com os quais conversariam e brincariam na tarde da sexta-feira dia 28 de junho, os alunos da professora Sabrina Bassani realizaram, em teoria e na prática, um estudo sobre um método comunicativo que já foi o mais utilizado: a carta. Em Sarandi a professora Samila Tolotti trabalhou o mesmo gênero com os seus alunos e propôs a profe de Barra Funda uma troca comunicativa entre os pequenos.

– Nos trabalhamos o gênero Carta e eu senti a necessidade de eles realmente enviarem uma carta e receberem a resposta. Para concretizar o trabalho – explica a professora Samila –, eu liguei pra Sabrina, convidei ela a participar comigo porque, por coincidência, temos duas turmas de 11 alunos. Dava bem certinho!

Sem hesitar, a professora Sabrina concordou. Ela sabia que as essas trocas entre alunos de diferentes escolas são sempre muito produtivas, prova é que no ano anterior já havia realizado semelhante experiência só que com alunos do 6º ano. Eles haviam trocado cartas, feito doações e visitado a escola de alunos de Palmeira das Missões.

Papel, lápis e cores na mão, os onze alunos de Sarandi escreveram suas cartinhas, coloriram e enveloparam. Como na época em que não havia correio eletrônico, eles se dirigiram até o Correio e postaram suas correspondências, dias depois outras onze respostas dos alunos da professora Sabrina foram enviadas. Em ambas as turmas, houve contextualização histórica, estudo do gênero textual e muita curiosidade em conhecer os coleguinhas.

– As cartas foram recebidas com bastante entusiasmo pelos alunos – disse a professora Sabrina. Este ano, assim como no ano anterior foi uma experiência vitoriosa. Porque as atividades desenvolvidas além da sala de aula, quando bem pensadas, são vitoriosas e o resultado é a felicidade deles, é esta integração.

Integração de uma tarde que foi pouca para os alunos que se apresentaram uns ao outros, brincaram e lancharam juntos.

– Eu gostei de tudo. Gostei da escola e gostei também da lousa! – disse a aluna de Barra Funda Jordana Furini.

Jordana Furini e os colegas conheceram a lousa interativa, equipamento instalado em todas as escolas municipais de Sarandi que proporciona maior dinamicidade as aulas.

Em tempos onde os avanços tecnológicos substituem antigas práticas e métodos comunicativos, a carta ainda é e pode ser utilizada.

– Quando eu trabalhei esse gênero textual eu coloquei para os meus alunos que a carta é um meio de comunicação que pouco se usa, mas antigamente foi muito utilizada, pois as pessoas não tinham a informatização que temos nos dias de hoje. Este resgate não deixou de ser histórico, conclui a professora Samila.

Para a professora Sabrina é importante que os alunos saibam que existem outros meios além da tecnologia e que eles foram e ainda são importantes:

– Nós estamos em uma Era em que a tecnologia é maior então cabe a nós enquanto professores resgatar um pouquinho dessas antigas práticas de comunicação.

Fotos

Tags
Categoria: Geral

Veja também:

Comentários

  1. Nenhum comentário postado. Seja o primeiro!

Postar um Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos Obrigatórios *


Código de Segurança


Ao clicar em "Postar comentário", você estará assumindo total responsabilidade sobre o conteúdo de sua mensagem, além de estar implicitamente concordando com as regras apresentadas acima. Por medidas de segurança, seu ip 54.198.2.110 também será armazenado.