NORTE RS - -
   Cadastrar          Login
  Icone Facebook Norte RS Icone Instagram Norte RS Icone Contato Norte RS
Logo Norte RS
 

Publicidade Norte RS

Secretária reforça que RS vive pior momento da pandemia e fala sobre a vacinação

No RS em 24 de janeiro havia 2.370 pessoas internadas por Covid-19 (em leitos clínicos e de UTI). Em 24 de fevereiro, são mais de 4.500 pessoas nessa situação

Rio Grande do Sul

Data da Publicação da Notícia : 25/02/2021 - 09:54

 
Foto Notícia Geral

Comparando a situação do Rio Grande do Sul no dia 24 de janeiro deste ano, quando havia 2.370 pessoas internadas por Covid-19 (em leitos clínicos e de UTI), à do dia de hoje, 24 de fevereiro, com mais de 4.500 pessoas nessa situação, a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, reforçou que o estado vive o seu pior momento na pandemia. “É assustador”, declarou. “Em um mês, nós dobramos o número de pessoas em leitos clínicos e de UTI”. 

A afirmação foi feita pela secretária durante reunião técnica promovida em ambiente virtual pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente e pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, nesta manhã. O debate foi conduzido pela presidente da Comissão de Saúde, deputada Zilá Breitenbach (PSDB), com a participação do presidente do Parlamento, deputado Gabriel Souza (MDB), e demais deputados, que expressaram preocupação com o agravamento da pandemia no estado. 

Segundo a secretária, não basta abrir leitos. “É preciso cessar a causa da transmissão, a produção de doentes”, frisou. Ela informou terem sido abertos 119 leitos de UTI em janeiro e outros 65 somente na semana passada, devendo ser abertos ainda mais 62, totalizando assim 127 leitos neste mês. Acrescentou, porém, que todos os dias surgem de 50 a 60 pessoas em média precisando de leitos. “Não há mais possibilidade, principalmente em função de equipes, de continuar abrindo leitos, porque não resolve”, afirmou a secretária.

“Temos é que trabalhar muito para estancar a geração do vírus, porque ele está presente em todo o estado, de forma acelerada, com uma velocidade nunca vista, nem na primeira onda, em final de julho/início de agosto, nem na de dezembro, que foi um período bem difícil”, considerou. “Esta é mais acelerada, mais grave, as pessoas se internam com muita rapidez e precisando de leitos de UTI”, disse.

A secretária também apresentou dados sobre o cronograma de vacinação e o que havia sido feito até o momento. Disse que o dia 18 de janeiro foi um dia histórico, quando deram início à vacinação no estado, a partir da chegada de 340 mil doses da Coronavac. Depois, teriam recebido mais 53 mil doses da Coronavac e 116 mil da Astrazeneca e, a seguir, mais 704 mil doses das vacinas. Contou que tiveram pelo menos três reuniões com o ministro da Saúde e que foram incisivos ao pedirem agilidade no envio de vacinas e a inclusão de professores no grupo prioritário.

Segundo a secretária, o ministro apresentou um cronograma prevendo que até 28 de fevereiro o país teria 11,3 milhões de doses de vacinas (9,3 milhões da Coronavac e 2 milhões da AstraZeneca ) e, até 30 de março, 44 milhões de doses, chegando até o final do ano a um total de 350 milhões, no entanto, até a data de hoje, não havia se confirmado ainda a compra dos 9,3 milhões de vacinas do Butantan.

O que havia de concreto, segundo ela, era a entrega de 2 milhões de doses da AstraZeneca e de 1,2 milhão de doses da Coronavac no país. Disse que no RS as vacinas Coronavac seriam reservadas para a segunda dose das 53 mil recebidas no início de fevereiro e as 135 mil doses da AstraZeneca deveriam ser destinadas aos idosos com menos de 85 anos.

A secretária assegurou ainda que se o Ministério não cumprir o calendário apresentado, o estado tem agora a possibilidade de iniciar as negociações diretas para a compra de vacinas a partir da alteração na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020 por meio do PL 11/2021, aprovado esta pela Assembleia Legislativa e sancionado nesta manhã de quarta-feira, em ato no Palácio Piratini.

Ela ainda mencionou os relatos de pessoas que teriam "furado a fila" da vacinação e disse que as denúncias podem ser feitas pelo site da secretaria em coronavirus.rs.gov.br/denuncia-fura-fila. Até o momento, segundo ela, o número de denúncias é de 853.

Saiba que:

No RS um a cada 19 habitantes já se contaminou, um a cada 957 veio a óbito, e um a cada 27 gaúchos já recebeu a primeira dose da vacina.

Mais de 476 mil doses de vacinas já foram aplicadas, sendo cerca de 426 mil com a 1ª dose e 51 mil a 2ª dose (dados de 23 de fevereiro).

Do grupo prioritário dos idosos, em média, estão sendo imunizados neste momento os com idade ao redor de 80 anos.

Outros grupos prioritários: pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas, povos indígenas e pessoas com deficiência institucionalizadas estão praticamente todos com a 1ª dose tomada.


Publicidade 660-110
 

Galeria
 
 
TAGS:
CATEGORIA: Covid-19
Fonte: Assessoria de Imprensa
Colunista:
Arquivo:
Visualizar arquivo cadastrado

Voltar ao topo
 


Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS

 

Decreto da prefeitura de Palmeira das Missões altera regras para comércio não essencial

 

Estado entra com ação no STF para priorizar profissionais da educação na vacinação do Covid-19

 

Argentina amplia toque de recolher obrigatório

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


FAÇA O SEU COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado

MAIS VISUALIZADAS

 

Pagamento de débitos do veículo poderão ser realizados no local da blitz

 

Grêmio vence Bahia na abertura da 28ª rodada do Brasileiro

 

Parque de máquinas de Sarandi recebe cuidados e manutenção

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


Logo Norte RS
Icone Facebook Icone Instagram Icone Contato


Icone Base Contato ENTRE EM CONTATO
 
 

NORTE RS
(54)9942-6757
(55)8442-4962
atendimento@norters.com.br

Icone Base Menu MENU NORTE RS
 
VARIEDADES
ECONOMIA E POLÍTICA
VÍDEOS
SAÚDE E BEM-ESTAR
ENTRETENIMENTO
POLICIAIS
 

ESPORTES
COLUNISTAS
OBITUÁRIO
GASTRONOMIA
EDUCAÇÃO
ESPECIAIS
CARIJO DA CANÇÃO GAÚCHA
 
 
NORTE RS. Todos os direitos reservados.
Logo Estúdio Sul