NORTE RS - -
   Cadastrar          Login
  Icone Facebook Norte RS Icone Instagram Norte RS Icone Contato Norte RS
Logo Norte RS
 

Publicidade Norte RS
As informações e opiniões expressas nesta coluna são de inteira responsabilidade do colunista e não necessariamente refletem o posicionamento deste portal

Prefeitura de Sarandi gastou mais de R$ 1,2 milhão em horas extras somente em 2020

Levantamento mostra que nos últimos quatro anos foram gastos mais de R$ 2,5 milhões

Sarandi

Data da Publicação da Notícia : 20/01/2021 - 09:34

 
Foto Notícia Geral

No segundo semestre de 2020, informações divulgadas nas redes sociais trouxeram à tona supostos pagamentos de horas extras indevidas pelo Governo Municipal, as quais foram alvo de investigação em âmbito de CPI na Câmara de Vereadores. No início deste ano, a nova Administração liderada pelo prefeito Nilton Debastiani realizou um levantamento junto ao Departamento de Pessoal, que revelou que os gastos totais com horas extras, inicialmente estimados em R$ 800 mil para o último ano, haviam chegado ao total de R$ 1.272.955,33.

De acordo com a consulta efetuada nas folhas de pagamento, conforme a forma de contratação dos servidores, compõem esse montante os gastos com servidores contratados, no total de R$ 654.187,39, efetivos, com total de R$ 545.328,13, e comissionados, ao custo de 73.439,81. Ao longo de 2020, os a Administração optou pela redução da carga horária diária por decreto do então prefeito municipal Leonir Cardozo, que instituiu o turno único de expediente.

 

Em quatro anos, pagamentos de horas extras ultrapassa R$ 2,5 milhões.

O levantamento do Departamento de Pessoal da Prefeitura de Sarandi revela outros dados considerados preocupantes pela nova Administração. O ano de 2020 foi marcado pelo recorde em pagamento de horas extras a servidores. Considerando os últimos quatro anos, no entanto, o montante chega a R$ 2.542.996,92 dispendidos pelos cofres municipais.

Chama atenção o crescimento do gasto dos primeiros três anos da última gestão para o último ano, 2020, ano eleitoral. Os servidores contratados, que receberam no total para 2017, 2018 e 2019, respectivamente R$ 171.166,95, R$ 237.994,00 e R$ 382.068,21, em 2020 receberam um montante de R$ 654.187,39, um salto de mais de R$ 391 mil no último ano em comparação com a média dos três primeiros.

Os servidores efetivos, que receberam no total para 2017, 2018 e 2019, respectivamente, R$ 284.644,12, R$ 368.170,45 e R$ 370.050,01, em 2020 totalizaram R$ 545.328,13, um crescimento de mais de R$ 200 mil no último ano em comparação com a média dos três primeiros.

E por fim, os servidores comissionados, que receberam no total para 2017, 2018 e 2019 respectivamente, R$ 23,84, R$ 86,36, R$ 1.165,78, receberam em 2020 o montante de R$ 73.439,81. Nesse caso, assusta o crescimento completamente desproporcional do último ano para os três primeiros.

O cálculo da hora extra em dias normais de expediente é o valor normal da hora de expediente, acrescida em 50%. Dessa forma, uma hora extra de trabalho invulta em um ganho superior ao de uma hora normal. Nos registros do Departamento de Pessoal, foram encontrados servidores que teriam recebido de forma mensal proventos entre R$ 800 e R$ 1,2 mil acrescidos aos seus vencimentos todos os meses.

 

Debastiani reafirma o compromisso do governo com a transparência.

O prefeito Nilton Debastiani, empossado no primeiro dia de janeiro, trabalhou ao lado das equipes de governo buscando normalizar a prestação dos serviços públicos interrompidos, mas também fazendo uma ampla revisão das contas do município. O líder do Executivo demonstrou a intenção do Governo Municipal em divulgar as informações de pagamentos de horas extras ao longo dos últimos anos.

“Nós vamos trabalhar com transparência junto à comunidade, porque esse é um pilar da boa administração. Temos muitas ações para rever e questões para corrigir. No nosso governo, não vamos patrocinar desperdícios com o dinheiro dos cidadãos”, declarou Debastiani. O prefeito também destaca o compromisso da atual Administração de fiscalizar o pagamento de horas extras e, acima de tudo, reduzir drasticamente o montante registrado nos anos anteriores.

“Nós entendemos a necessidade de um servidor fazer algumas horas extras, quando o volume de trabalho assim o exige. No entanto, não é admissível que o pagamento exorbitante de horas extras possa mascarar algum aumento salarial ou sirva como enriquecimento para alguns. A partir de 2021, o Governo Municipal seguirá firme na sua linha de zelo com o dinheiro público, que pertence ao povo sarandiense e deve ser usado em seu favor”, finaliza Debastiani.


Publicidade 660-110
 

Galeria
 
 
TAGS:
CATEGORIA: Economia e Política
Fonte: Prefeitura de Sarandi
Colunista:
Arquivo:
Visualizar arquivo cadastrado

Voltar ao topo
 


Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS

 

Fecomércio-RS afirma que ampliação das restrições ao comércio traz preocupação de agravamento da crise econômica e social

 

Prefeito de Palmeira das Missões assina projeto de Lei que autoriza compra de vacinas contra a Covid-19

 

Um ano de lockdown na Região Sul - Agronegócio, consumo e varejo foram destaques

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


FAÇA O SEU COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado

MAIS VISUALIZADAS

 

Homem de 45 anos morre em acidente em Ronda Alta

 

Cápsula Dragon da SpaceX chega à Estação Espacial Internacional

 

URGENTE: Soldado Paim da FT do 39°BPM de Palmeira das Missões precisa de ajuda da comunidade

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


Logo Norte RS
Icone Facebook Icone Instagram Icone Contato


Icone Base Contato ENTRE EM CONTATO
 
 

NORTE RS
(54)9942-6757
(55)8442-4962
atendimento@norters.com.br

Icone Base Menu MENU NORTE RS
 
VARIEDADES
ECONOMIA E POLÍTICA
VÍDEOS
SAÚDE E BEM-ESTAR
ENTRETENIMENTO
POLICIAIS
 

ESPORTES
COLUNISTAS
OBITUÁRIO
GASTRONOMIA
EDUCAÇÃO
ESPECIAIS
CARIJO DA CANÇÃO GAÚCHA
 
 
NORTE RS. Todos os direitos reservados.
Logo Estúdio Sul