NORTE RS - -
   Cadastrar          Login
  Icone Facebook Norte RS Icone Instagram Norte RS Icone Contato Norte RS
Logo Norte RS
 

Publicidade Norte RS
As informações e opiniões expressas nesta coluna são de inteira responsabilidade do colunista e não necessariamente refletem o posicionamento deste portal

Secretarias alteram fluxo de contratação de professores temporários

Historicamente, os professores temporários levavam meses para receber o primeiro salário

Rio Grande do Sul

Data da Publicação da Notícia : 03/08/2020 - 16:53

 
Foto Notícia Geral

Historicamente, os professores temporários levavam meses para receber o primeiro salário, o que gerava todo tipo de transtorno, inclusive a desistência de muitos profissionais.

Com ação conjunta das secretarias da Fazenda, Educação e de Planejamento, Orçamento e Gestão (atual Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão), esse cenário mudou. Foi criada uma nova regra e um novo fluxo de contratação, invertendo etapas, e determinando a inclusão imediata do servidor em folha, deixando para um prazo de 60 dias o ateste da aptidão pela perícia e a entrega de documentação. Resultado: de 1.774 professores contratados nos últimos dois meses, apenas quatro tiveram salário bloqueado por não estarem aptos. O redesenho do fluxo ocorre desde março. Agora, foi implantada a fase final das alterações sobre a inclusão dos professores temporários em folha.

“Definimos que colocaríamos o servidor imediatamente em folha, pois ele de fato inicia a trabalhar e a remuneração é devida, mesmo que ele seja considerado inapto na perícia, ou seja, não são pagamentos indevidos. Era um problema em que todos os lados perdiam. A escola e os alunos ficavam sem o professor, o professor não recebia pelo trabalho prestado, o Estado precisava fazer novo esforço para chamar outro professor, incorrendo em aumento de custo operacional e assim por diante”, explica a chefe da Divisão de Gestão da Folha de Pagamento de Pessoal (DGF), Juliana Debaquer.

“A demanda para o ajuste do fluxo, de forma que o professor contratado estivesse imediatamente na folha de pagamento, sempre foi uma preocupação da Secretaria da Educação. Desde o início desta administração, um grupo de técnicos do departamento de Recursos Humanos vem trabalhando em conjunto com técnicos da Fazanda e do Planejamento para que essa situação fosse ajustada. É fundamental esse trabalho integrado entre as secretarias para que ocorra a otimização dos processos e agilidade na realização do pagamento”, detalha Cleusa Flesch, diretora do Departamento de Recursos Humanos da Secretaria da Educação.

Antes da mudança, a Secretaria da Fazenda era chamada a dar explicações de o porquê demorava tanto para iniciar o pagamento, mas era o último ente no fluxo de contratação. Todos os servidores eram contratados seguindo o mesmo fluxo, ou seja, entrega documentos, ganha o atestado de “apto” pelo Departamento de Perícia Médica do Estado (Dmest) para apenas após isso serem incluídos na folha.

“Só que esse fluxo faz sentido para todo e qualquer servidor que somente inicia o trabalho após receber o laudo. Os professores temporários são chamados, iniciam o trabalho e somente após fazem a entrega da documentação. E se eles trabalham, independentemente do laudo, eles fazem jus à remuneração”, enfatiza Juliana.

A agilidade na admissão e a correção da ordem das etapas, ou seja, a inclusão na folha enquanto ainda ocorre a entrega de documentação, corrige um problema histórico e mobilizou a equipe da DGF. “A mudança acaba com esse lapso de tempo que causava problemas de desistência de contratados pela demora e até dificuldades para alimentação e dinheiro para deslocamentos relatados por docentes”, explica o técnico tributário do DGF, José Carlos Moura de Araújo.

Nesta última semana as equipes da Fazenda, Planejamento e Educação fizeram um esforço para identificar aqueles que a documentação estava tramitando e conseguiram deixar apenas quatro dos professores sem laudo. Se não tivesse sido efetuada essa alteração, muito provavelmente o número de professores que foram contratados em maio deste ano e que já estariam na folha seria muito pequeno.

“Esse tipo de ação muda a vida das pessoas. Um projeto como esse demonstra parte do reconhecimento e do respeito que devemos ter por essas pessoas que dedicam tempo da sua vida, independentemente da remuneração, na nobre função pública, além de merecerem pelo próprio fato de serem trabalhadores e cidadãos como cada um de nós”, enfatiza o subsecretário do Tesouro do Estado, Bruno Jatene. Que complementa: “acredito muito que em cada uma de nossas atividades há possibilidade de promover melhorias transformadoras”.


Publicidade 660-110
 

Galeria
 
 
TAGS:
CATEGORIA: Educação
Fonte: Secom
Colunista:
Arquivo:
Visualizar arquivo cadastrado

Voltar ao topo
 


Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS

 

Governo permitirá aulas presenciais em regiões com bandeira vermelha

 

Visão geral do workshop! Garra e Resiliência

 

Justiça decide que escolas estaduais podem retomar aulas presenciais a partir desta sexta

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


FAÇA O SEU COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado

MAIS VISUALIZADAS

 

Cesurg constrói Centro de Saúde Animal

 

PRF atende acidente fatal em Frederico Westphalen

 

Bolinho de Chuva

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


Publicidade Norte RS
Logo Norte RS
Icone Facebook Icone Instagram Icone Contato


Icone Base Contato ENTRE EM CONTATO
 
 

NORTE RS
(54)9942-6757
(55)8442-4962
atendimento@norters.com.br

Icone Base Menu MENU NORTE RS
 
VARIEDADES
ECONOMIA E POLÍTICA
VÍDEOS
SAÚDE E BEM-ESTAR
ENTRETENIMENTO
POLICIAIS
 

ESPORTES
COLUNISTAS
OBITUÁRIO
GASTRONOMIA
EDUCAÇÃO
ESPECIAIS
CARIJO DA CANÇÃO GAÚCHA
 
 
NORTE RS. Todos os direitos reservados.
Logo Estúdio Sul