NORTE RS - -
   Cadastrar          Login
  Icone Facebook Norte RS Icone Instagram Norte RS Icone Contato Norte RS
Logo Norte RS
 

Publicidade Norte RS

Pandemia pode agravar desigualdades, afirma Nobel de economia Angus Deaton

A pandemia de coronavírus revelou as enormes desigualdades existentes no mundo, que podem ser agravadas ainda mais

Mundo

Data da Publicação da Notícia : 16/06/2020 - 09:37

 
Foto Notícia Geral

A pandemia de coronavírus revelou as enormes desigualdades existentes no mundo, que podem ser agravadas ainda mais, adverte o britânico Angus Deaton, vencedor do Prêmio Nobel de Economia e professor da Universidade americana de Princeton.

O mais urgente é reformar o sistema de saúde nos Estados Unidos e limitar o monopólio de grandes empresas de tecnologia no mundo pós-COVID, explica ele em entrevista à AFP.

Pergunta: O que a pandemia de coronavírus revelou sobre as desigualdades?

As pandemias foram comparadas a raio X que tornam as desigualdades pré-existentes ainda mais visíveis.

As pessoas mais qualificadas têm empregos que podem continuar exercendo quase da mesma maneira. Podemos conversar com as pessoas no Zoom e receber pagamento da mesma forma. No caso dos trabalhadores menos qualificados, os chamados trabalhadores essenciais (entregadores, motoristas, caixas, pessoal médico...) arriscam a vida por causa da COVID-19, e os outros correm o risco de perder o emprego.

A taxa de mortalidade também aumentou para pessoas sem diploma do ensino superior - especialmente trabalhadores essenciais expostos, porque não estão confinados - enquanto caiu para os graduados do ensino superior. E isso vai piorar.

Além disso, há um aspecto racial nessas desigualdades. [...] Nisso, também, a COVID-19 piorou: as taxas de mortalidade são muito maiores para afro-americanos do que para brancos. E, quando olhamos para o todo - embora ninguém pudesse prever as revoltas [que ocorreriam nos Estados Unidos após a morte de George Floyd, um afro-americano sufocado por um policial branco] - não se pode dizer que isso não tenha nada a ver com a COVID-19.

P: Quais são as mudanças necessárias no mundo pós-COVID?

Somos alguns que esperam que o sistema médico americano em sua forma atual seja vítima [da pandemia], as pessoas perceberão que isso não pode durar, porque quem perde o emprego também perde o seguro de saúde, justo quando mais precisa. Muitas pessoas foram curadas da COVID-19 e de repente se viram com enormes contas médicas que não podem pagar. Mesmo as pessoas que têm seguro, cada vez mais seguradoras têm isenções, ou reduzem a cobertura.

Existem muitos sistemas diferentes [para fornecer cobertura universal, mantendo os custos sob controle]. Os Estados Unidos poderiam escolher o sistema canadense, o sistema francês, o suíço, o alemão, o holandês. Qualquer coisa é melhor do que fingir que o mercado pode fornecer um sistema de saúde, porque não é assim. E isso implica uma [...] grande transferência de dinheiro de pessoas comuns para pessoas mais ricas. E esse foi um vetor importante de destruição e desigualdades. [...] Um dos obstáculos nos Estados Unidos para um melhor Estado de Bem-Estar foi a questão racial, talvez o atual movimento de protestos [Black Lives Matter] mude isso.

Mas o mais provável é que nada mude e, nesse caso, a pandemia terá exacerbado as desigualdades.

P: Que outras medidas podem ser tomadas para tentar reduzir as desigualdades?

Estou muito preocupado com o fato de o desemprego durar muito e com isso reforçar a participação do capital no PIB [em relação à do trabalho]. Receio que as grandes empresas de tecnologia vão prosperar, enquanto outras empresas menores vão falir e que uma consolidação industrial ainda mais ampla nos Estados Unidos e na Europa exacerbará as desigualdades.

Quando temos empresas cada vez mais monopolistas, o caminho é marcado para que o PIB seja redistribuído para os capitalistas. A menos que o sistema entre em colapso e tenhamos uma grande revisão, os indicadores são voltados para o agravamento das desigualdades.

Portanto, devemos urgentemente fazer leis anticartéis contra as 'big tech' [grandes empresas de tecnologia] e também contra os métodos policiais em bairros desfavorecidos.


Publicidade 660-110
 

Galeria
 
 
TAGS:
CATEGORIA: Economia e Política
Fonte: AFP
Colunista:
Arquivo:
Visualizar arquivo cadastrado

Voltar ao topo
 


Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS

 

TSE libera ferramenta para consulta de candidaturas

 

Gasolina sobe 2,53% na primeira quinzena de setembro e retoma patamar de março

 

Termina hoje prazo para partidos definirem candidatos às eleições

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


FAÇA O SEU COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado

MAIS VISUALIZADAS

 

Além da tolerância religiosa

 

PRF prende homem com caminhonete roubada em Sarandi

 

Crie um ambiente legal com revestimento em Cerâmica decorada

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


Publicidade Norte RS
Logo Norte RS
Icone Facebook Icone Instagram Icone Contato


Icone Base Contato ENTRE EM CONTATO
 
 

NORTE RS
(54)9942-6757
(55)8442-4962
atendimento@norters.com.br

Icone Base Menu MENU NORTE RS
 
VARIEDADES
ECONOMIA E POLÍTICA
VÍDEOS
SAÚDE E BEM-ESTAR
ENTRETENIMENTO
POLICIAIS
 

ESPORTES
COLUNISTAS
OBITUÁRIO
GASTRONOMIA
EDUCAÇÃO
ESPECIAIS
CARIJÓ DA CANÇÃO GAÚCHA
 
 
NORTE RS. Todos os direitos reservados.
Logo Estúdio Sul