NORTE RS - -
   Cadastrar          Login
  Icone Facebook Norte RS Icone Instagram Norte RS Icone Contato Norte RS
Logo Norte RS
 

Publicidade Norte RS

União e Petrobras assinam termo aditivo da cessão onerosa

Assinatura garante leilão do dia 6 de novembro...

Data da Publicação da Notícia : 02/11/2019 - 07:37

 
Foto Notícia Geral

A União e a Petrobras assinaram, nesta sexta-feira(1), o Termo Aditivo ao Contrato da Cessão Onerosa. Trata-se de uma revisão do contrato assinado em 2010, que dava à empresa o direito de produzir até 5 bilhões de barris de óleo equivalente em áreas do pré-sal da Bacia de Santos. A Petrobras tem o direito de operar na área dos blocos por 40 anos, mas o governo negociou com a empresa para poder licitar o volume excedente, comprovados em estudos.

O termo aditivo dá à Petrobras o direito de participar do leilão do dia 6 de novembro próximoi, além do pagamento, pela União, de US$ 9 bilhões a título de compensação pelos investimentos que a empresa já fez na área. A empresa já informou que usará esse valor no próprio leilão do excedente.

Na cerimônia, na sede da Agência Nacional do Petróleo (ANP), no Rio de Janeiro, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, disse que a assinatura do contrato é um momento histórico, e que o leilão que ocorrerá na próxima semana será o maior do mundo.

“Foi uma grande vitória. Esse contrato foi negociado sem nenhum resultado ao longo de quatro anos. No ano de 2019, a Petrobras e o governo, unidos por um só objetivo, o de colocar o Brasil no caminho da prosperidade, conseguiram, em relativamente pouco tempo, que o nosso sonho se concretizasse”.

ANP

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, disse que a assinatura do contrato é “emblemática” para a retomada da atividade de exploração e produção de petróleo no Brasil. Segundo ele, o leilão do dia 6 é de uma “magnitude extraordinária”, já que o bônus de assinatura previsto soma R$ 106 bilhões, sendo que as áreas pelas quais a Petrobras já demostrou interesse chegam a R$ 70 bilhões”.

“É incomparável. No mundo todo, entre 2016 e 2018, das 100 licitações que foram feitas, foram coletados cerca de R$ 36 bilhões em bônus de assinatura. Desse total, R$ 27 bilhões foram no Brasil. Desde que a ANP foi criada, no início dos anos 2000, de todas as licitações que já foram feitas, foram pagos R$ 60 bilhões em bônus de assinatura”, disse Oddone.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou que a assinatura do acordo terá enorme impacto fiscal, tanto quantitativo quanto qualitativo, que impulsionará a transformação do Brasil.

“Boa parte da construção do futuro do Brasil está em cima das esperanças desses investimentos bem-sucedidos, primeiro pela Petrobras, agora compartilhando uma fronteira energética em cima de petróleo e gás que vai transformar o país. Estamos, ao mesmo tempo, focando essa grande companhia brasileira na exploração do petróleo e do gás e permitindo essa ampliação da fronteira do investimento a conta de promover simultaneamente o choque da energia barata. Nós vamos derrubar o preço do gás natural e vamos reindustrializar o país em cima desses novos investimentos que estão vindo”, disse o ministro.

Para o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o contrato assinado e o leilão da cessão onerosa beneficiarão o interesse público. “O protagonista é aquilo que vamos entregar à sociedade, é o resultado. Nós vamos transformar o patrimônio brasileiro em riqueza, trabalho, renda, investimento, prosperidade que o nosso país já está vivendo. É isso que a sociedade brasileira merece e nós estamos contribuindo para que ela tenha”.

Vazamento

Sobre o vazamento de petróleo cru que atinge a costa do Nordeste desde o fim de agosto, o ministro Bento Albuquerque informou que as investigações estão sendo conduzidas pela Marinha e que o governo está tomando todas as providências desde que foi acionado, no dia 2 de setembro. Hoje (1), a Polícia Federal informou que suspeita que a origem do óleo é um navio grego.

Já o ministro Paulo Guedes garantiu que há recursos, que totalizam R$ 600 milhões, para conduzir a investigação e para atenuar os efeitos do óleo sobre o meio ambiente e nas comunidades atingidas.

“O total de recursos era em torno de R$ 600 milhões, já foram usados cento e poucos. Liberamos para que a Marinha pudesse usar nos esforços para limpar a costa; a ministra da Agricultura [Tereza Cristina] falou do seguro defeso; e o do Turismo [Marcelo Álvaro Antônio] também. Todos que entraram em contato conosco nós liberamos esses recursos de emergência. Há recursos e estão sendo usados para atenuar esse efeito”.


Publicidade 660-110
 

Galeria
 
 
TAGS:
CATEGORIA: Educação
Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br
Colunista:Perfil NorteRS
Arquivo:
Visualizar arquivo cadastrado

Voltar ao topo
 


Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS

 

Inep divulga hoje as notas do Enem

 

Jaime Giolo: A educação redefinirá o futuro do Brasil.

 

Piloto do Enem Digital pode ter 100 mil participantes, diz ministro

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


FAÇA O SEU COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado

MAIS VISUALIZADAS

 

Nota de Falecimento IEE Borges do Canto

 

Casa própria no Solar das Missões pelo Minha Casa Minha Vida

 

Eleições 2018: Propostas de Álvaro Dias (Podemos)

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


Publicidade Norte RS
Logo Norte RS
Icone Facebook Icone Instagram Icone Contato


Icone Base Contato ENTRE EM CONTATO
 
 

NORTE RS
(54)9942-6757
(55)8442-4962
atendimento@norters.com.br

Icone Base Menu MENU NORTE RS
 
VARIEDADES
ECONOMIA E POLÍTICA
VÍDEOS
SAÚDE E BEM-ESTAR
ENTRETENIMENTO
POLICIAIS
 

ESPORTES
COLUNISTAS
OBITUÁRIO
GASTRONOMIA
EDUCAÇÃO
ESPECIAIS
CARIJÓ DA CANÇÃO GAÚCHA
 
 
NORTE RS. Todos os direitos reservados.
Logo Estúdio Sul