NORTE RS - -
   Cadastrar          Login
  Icone Facebook Norte RS Icone Instagram Norte RS Icone Contato Norte RS
Logo Norte RS
 

Publicidade Norte RS

Amostragem de solo

Marau

Data da Publicação da Notícia : 18/09/2018 - 07:54

 
Foto Notícia Geral

O Brasil se destaca na produção agrícola, por condições favoráveis do clima e do solo, porém, para a manutenção do solo e eficiência na produção de alimentos, são necessárias análises de características químicas, físicas, biológicas e mineralógicas. A análise de solo é o método mais tradicional e eficaz para avaliações das condições do solo, assim como, para a adequada recomendação de corretivos de acidez e de fertilizantes.

O manual de Calagem e Adubação para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, lançado em 2016, apresenta indicações de como realizar a amostragem de solo de forma adequada. A coleta de solo deve ser realizada de dois a três meses antes do plantio ou semeadura. Para culturas perenes, como frutíferas, a coleta e análise de solo também deve ser realizada após a colheita, para adubações após a fase de reprodução da planta. Em pastagens, o indicado é realizar este procedimento de dois a três meses antes do máximo crescimento vegetativo da cultura. Este é o período viável para coleta, envio das amostras para o laboratório de análise de solo, interpretação dos resultados e recomendação técnica pelo engenheiro agrônomo, aplicação e reação dos corretivos e planejamento do uso de fertilizantes pelo produtor rural.

As áreas a serem avaliadas podem apresentar variação de fertilidade dependendo a classe de solo, a topografia ou relevo, a cultura antecedente e o próprio histórico de utilização da área.

Por isso, é importante que áreas que não são homogêneas sejam analisadas em amostras separadas. Assim, a resposta da avaliação e correção da fertilidade será mais eficiente. Além disso, para que a amostra de solo seja representativa, é importante a coleta de no mínimo 10 pontos aleatórios na área, para assim compor uma amostra que indique a real necessidade de correção e adubação. Coletas de solo realizadas de forma incorreta, podem resultar na recomendação de correção e fertilizantes em doses sub ou superestimadas.

A profundidade de coleta de solo também é um ponto fundamental, para plantio direto consolidado, o recomendado é amostragem de 0 a 10 cm, já para coleta em solos com revolvimento o indicado é a profundidade de coleta de 0 a 20 cm. A retirada da palhada, ou restos culturais da superfície do solo no ponto exato no momento da coleta é necessária para não haver interferência nos resultados finais do laudo.

Artigo escrito pela professora Luana Dalacorte, engenheira agrônoma, mestre e doutoranda em Solos, docente do CESURG em Marau.


Publicidade 660-110
 

Galeria
 
 
TAGS:
CATEGORIA: Colunistas
Fonte: Luana Dalacorte
Colunista:

Voltar ao topo
 


Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS
Publicidade Norte RS

 

Constelação Sistêmica: um olhar sobre o Coronavírus

 

Dólar ultrapassa R$ 4,20 e fecha no maior valor desde criação do real

 

Movimento negro, racismo e povos indígenas

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


FAÇA O SEU COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado

MAIS VISUALIZADAS

 

Slender Man está na programação do Cine Globo Palmeira

 

Cotrisal realizou Feirão de Aniversário em comemoração aos 61 anos da Cooperativa

 

Expedições à Amazônia identificam 12 novas espécies de animais

VER TODAS AS NOTÍCIAS +


Publicidade Norte RS
Logo Norte RS
Icone Facebook Icone Instagram Icone Contato


Icone Base Contato ENTRE EM CONTATO
 
 

NORTE RS
(54)9942-6757
(55)8442-4962
atendimento@norters.com.br

Icone Base Menu MENU NORTE RS
 
VARIEDADES
ECONOMIA E POLÍTICA
VÍDEOS
SAÚDE E BEM-ESTAR
ENTRETENIMENTO
POLICIAIS
 

ESPORTES
COLUNISTAS
OBITUÁRIO
GASTRONOMIA
EDUCAÇÃO
ESPECIAIS
CARIJÓ DA CANÇÃO GAÚCHA
 
 
NORTE RS. Todos os direitos reservados.
Logo Estúdio Sul